Última hora

Em leitura:

Nissan dá a mão à Mitsubishi

empresas

Nissan dá a mão à Mitsubishi

Publicidade

Aproveitando o escândalo de fraude em que está envolvida a congénere, a Nissan vai adquirir 34% da Mitsubishi através de um aumento de capital superior a 1900 milhões de euros. Com a operação, a Nissan torna-se no maior acionista individual da Mitsubishi Motors.

Os dois grupos deram as mãos esta quinta-feira num acordo em que o objetivo imediato é recuperar a credibilidade da Mitsubishi.

Como explicou o presidente-executivo da Nissan, Carlos Ghosn, a construtora nipónica está determinada “em preservar e consolidar a marca Mitsubishi” e vai “ajudar a companhia a enfrentar os desafios que enfrenta, em particular no que diz respeito à confiança dos consumidores em relação ao consumo de combustível” dos seus veículos.

O presidente-executivo da Mitsubishi, Osamu Masuko, considerou que o acordo é um “marco histórico” e disse acreditar que “esta aliança de capital vai ser bem recebida pelos consumidores, parceiros de negócios, acionistas e funcionários”.

Em abril, a Mitsubishi admitiu ter falsificado, ao longo dos últimos 25 anos, os testes de consumo de combustível em pelo menos 625 mil veículos. Desde então, as ações da construtora automóvel nipónica têm estado em queda livre e as encomendas de veículos novos caíram para metade.

O acordo com a Nissan deve ser assinado ainda este mês e a transação deverá estar concluída até outubro deste ano.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte