Última hora

Em leitura:

Donald Trump em Washington para tentar colmatar as divisões que a sua campanha provocou nos republicanos

mundo

Donald Trump em Washington para tentar colmatar as divisões que a sua campanha provocou nos republicanos

Publicidade

O provável candidato republicano das eleições presidenciais nos Estados Unidos, Donald Trump, encontrou-se esta quinta-feira, em Washington, com os líderes do Partido Republicano e com o presidente da Câmara dos Representantes, o republicano Paul Ryan.

Paul Ryan, que sempre recusou o apoio formal a Donald Trump, valorizou a necessidade de unir os republicanos: “Acho que tivemos uma reunião muito encorajadora. Não é segredo que Donald Trump e eu tivemos as nossas diferenças. Hoje falámos sobre essas diferenças, que são do conhecimento comum. A questão é: o que é que nós precisamos fazer para unificar o Partido Republicano.”

Num comunicado conjunto, Ryan e Trump afirmaram que a reunião foi encarada como “uma grande oportunidade” para a reunificação do partido.

Ao longo dos últimos meses, as vitórias consecutivas da campanha de Trump nas eleições primárias e o temperamento polémico do multibilionário suscitaram um mal-estar no seio do partido e os republicanos equacionaram vários cenários.

O nome de Paul Ryan chegou a ser falado para uma eventual nomeação presidencial republicana caso existisse uma convenção aberta, ou seja, se nenhum dos candidatos conseguisse angariar os 1.237 delegados necessários para a indigitação durante a convenção partidária, agendada para Cleveland, Ohio, entre os dias 18 a 21 de julho.

Aproveitando a cobertura mediática destes encontros, alguns manifestantes concentraram-se nas imediações da sede do Partido Republicano exibindo cartazes com várias frases como “Trump é racista”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte