Última hora

Em leitura:

Petição contra saltos altos já recolheu mais de 120 mil assinaturas

mundo

Petição contra saltos altos já recolheu mais de 120 mil assinaturas

Publicidade

Uma petição para impedir que as empresas obriguem as trabalhadoras a usar saltos altos no Reino Unido já recolheu mais de 120 mil assinaturas. A iniciativa foi lançada por Nicola Thorp, rececionista que foi mandada para casa por se recusar a calçar sapatos altos.

“Os empregadores podem impor regras de vestuário diferentes para homens e mulheres, o que é justo, desde que o dress code não favoreça um dos sexos. Agora parece-me que ao obrigar as mulheres a usarem saltos altos está a favorecer-se os homens, porque o seu calçado não afeta a sua postura, a sua capacidade de movimentos”, explicou Nicola.

Como a petição já ultrapassou a barreira das 100 mil assinaturas, a questão terá de ser debatida no parlamento.

Para Rebecca Tuck, advogada especialista em Direito do Trabalho, é uma questão de interpretação: “A lei neste tipo de situação nunca pode cobrir todas as eventualidades e enquanto sociedade mudamos e evoluímos. Por isso, cabe aos juízes interpretar a lei, de forma a garantir que ela continua a ser justa com a evolução”.

A porta-voz da empresa de trabalho temporário para que trabalhava Nicola já manifestou abertura para rever as recomendações relativas ao calçado, depois desta polémica.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte