Última hora

Em leitura:

Síria: ONU acusa regime e rebeldes de bloquearem assistência humanitária

mundo

Síria: ONU acusa regime e rebeldes de bloquearem assistência humanitária

Publicidade

Os violentos combates regressaram à cidade síria de Aleppo, depois de expirar o frágil cessar-fogo entre as forças do regime e os rebeldes.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, o Exército focalizou os ataques contra a área rebelde de Handarat, a norte, que inclui a última via de acesso às partes controladas pela oposição na segunda maior cidade da Síria.

Ao mesmo tempo, o Comité Internacional da Cruz Vermelha e as Nações Unidas anunciaram que o regime impediu o acesso de uma coluna de ajuda humanitária à cidade sitiada de Daraya, a primeira assistência desde 2012 à localidade controlada pelos rebeldes a sudoeste de Damasco.

O coordenador de ajuda humanitária da ONU para a Síria, Jan Egeland, precisou que “não é apenas o governo que está a criar problemas. A missão de avaliação planeada para as áreas de Foua e Kafraya, cercadas por grupos da oposição armada, também não foi autorizada, tendo sido avançado um leque de desculpas a respeito de segurança e outras questões”.

O Conselho de Segurança da ONU indicou, esta quinta-feira, estar chocado com os ataques recentes contra civis e instalações médicas na Síria e avisou que poderão constituir crimes de guerra.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte