Última hora

Ex-ministras francesas dizem "basta" ao silêncio e à impunidade face ao assédio sexual

17 ex-ministras francesas assinaram uma tribuna contra o sexismo e o assédio sexual no Journal du Dimanche. O apelo para dizer “basta” ao silêncio e

Em leitura:

Ex-ministras francesas dizem "basta" ao silêncio e à impunidade face ao assédio sexual

Tamanho do texto Aa Aa

17 ex-ministras francesas assinaram uma tribuna contra o sexismo e o assédio sexual no Journal du Dimanche. O apelo para dizer “basta” ao silêncio e à impunidade surge dias depois de o vice-presidente da Assembleia Nacional, Denis Baupin, se ter demitido perante acusações de assédio sexual.

A ministra para os Direitos das Mulheres, Laurence Rossignol, mostrou-se solidária: “É uma ocasião excecional para as mulheres na política, mas não só na política, nas empresas, nas associações, em todos os lugares e grupos em que as mulheres possam ser assediadas. É uma ocasião de dizer basta! Já chega! Não aguentaremos mais!”

As acusações de quatro mulheres do partido ecologista contra Denis Baupin, antigo membro da mesma formação política, fizeram as primeiras páginas da imprensa francesa. Mais que um jornal fez referência à existência de um código de silêncio na política face à questão do assédio sexual.