Última hora

Em leitura:

Irão detém oito mulheres por posarem sem véu no Instagram

mundo

Irão detém oito mulheres por posarem sem véu no Instagram

Publicidade

O Irão deteve oito pessoas ligadas ao meio da moda, acusadas de atentarem contra os valores islâmicos e de promoverem a “promiscuidade” nas redes sociais.

Uma das detidas, a modelo Elham Arab, foi obrigada a confessar, em público, no Domingo, o “erro” de ter publicado fotografias suas nas redes sociais, sem véu.

Um vídeo, publicado em Julho do ano passado, mostra uma das sessões fotográficas de Elham Arab que inflamaram a ira das autoridades religiosas.

No total 170 pessoas, entre modelos, fotógrafos e maquilhadoras estão a ser investigados pelas autoridades islâmicas por publicarem fotografias de mulheres sem hijab, o véu islâmico, na rede social Instagram.

O inquérito iniciado há dois anos e batizado de operação “Aranha II” tem por objetivo “limpar” as redes sociais, segundo as autoridades religiosas, do que é considerado como “conteúdos imorais e anti-islâmicos”.

A imprensa britânica refere que algumas das pessoas acusadas escaparam para o estrangeiro, como um casal de modelos que se encontra desde Janeiro refugiado no Dubai.

Teerão que baniu redes sociais como Facebook e Twitter, tinha condenado há dois anos seis jovens a seis meses de prisão e 91 chicotadas por publicarem uma versão do video-clip “Happy”, do cantor Pharrel Williams, no Youtube.

Desde a revolução islâmica de 1979 que o porte do véu islâmico é obrigatório no país para todas as mulheres.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte