This content is not available in your region

EgyptAir: Ministro egípcio defende a tese de atentado terrorista

Access to the comments Comentários
De  Luis Guita
EgyptAir: Ministro egípcio defende a tese de atentado terrorista

<p>O ministro da aviação egípcio, Sherif Fathi, afirma que o mais provável é que um ataque terroista tenha provocado a queda do avião da EgyptAir.</p> <p>“Se analisarmos a situação com cuidado, a possibilidade de termos uma acção, um ataque terrorista, é maior do que a probabilidade de um problema técnico,” afirmou Sherif Fathi.</p> <p>O avião despenhou-se, esta quinta-feira, ao largo da ilha grega de Karpathos, quando fazia a ligação entre Paris e Cairo com 66 pessoas a bordo. </p> <p>O voo MS804 saiu do aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, às 23:09 de quarta-feira, hora local, e devia chegar ao aeroporto internacional da capital egípcia na madrugada de quinta-feira. </p> <p>O avião da EgyptAir estava a voar a 37 mil pés e desapareceu a cerca de 130 milhas náuticas da Ilha grega de Karphatos.</p> <p>Fonte da aviação civil da Grécia disse que a última comunicação com o piloto do avião da EgyptAir ocorreu três minutos antes de o aparelho ter desaparecido do radar, acrescentando que não foi recebida qualquer mensagem de alerta. </p> <p>Para ajudar nas operações de busca, o governo dos Estados Unidos enviou uma aeronave de patrulha marítima para aquela zona do Mediterrâneo.</p> <p>O presidente Barack Obama foi informado da evolução da situação.</p> <p>O ministro da Defesa grego, Panos Kammenos, nega que tenham sido encontrados destroços do avião da EgyptAir no Mediterrâneo; o que contradiz aquilo que tinha sido adiantado pelas autoridades egípcias. </p> <p>Entre as pessoas a bordo encontrava-se um cidadão português, 30 egípcios,15 franceses, 1 britânico, 1 canadiano, entre outras nacionalidades.</p> <p>“Mais um desastre aéreo para somar à lista de acidentes que o Egito conheceu recentemente. O que vai, certamente, colocar mais pressão sobre as autoridades egípcias, tanto do ponto de vista económico como de segurança. As causas do acidente só serão determinadas nos próximos dias,” relatou o repórter da Eunoews no Cairo, Mohamed Shaikhibrahim.</p>