Última hora

Em leitura:

Presidente da Nigéria compromete-se a tentar resgatar mais de 200 estudantes raptadas pelo Boko Haram

mundo

Presidente da Nigéria compromete-se a tentar resgatar mais de 200 estudantes raptadas pelo Boko Haram

Publicidade

A Nigéria vai fazer o possível para resgatar mais de 200 estudantes sequestradas pelo grupo terrorista Boko Haram, há dois anos, em Chibok, no nordeste do país, afirmou o Presidente Muhammadu Buhari, quinta-feira, quando conheceu Amina Ali, a primeira menina que conseguiu fugir dos jihadistas.

Amina foi encontrada, terça-feira, por vigilantes na floresta de Sambisa, no estado de Borno, considerada um dos últimos bastiões dos islamitas do Boko Haram, informou Tsambido Hosea Abana, um dos responsáveis em Chibok do movimento BringBackOurGirls (em português: Tragam as nossas raparigas de volta).

“A continuação da educação de Amina, tão abruptamente interrompida, será certamente uma prioridade do Governo Federal. Amina deve ser capaz de voltar para a escola,” afirmou o presidente Muhammadu Buhari.

As circunstâncias em que Amina foi descoberta ainda não foram esclarecidas.

O Boko Haram raptou 275 estudantes de uma escola em Chibok na noite de 14 de abril de 2014. Uma segunda menina raptada há dois anos foi encontrada e resgatada. O anúncio foi feito por um porta-voz do Exército nigeriano.

Em seis anos de campanha para tentar instalar um califado islâmico no nordeste da Nigéria, o grupo terrorista matou um número estimado de 15.000 pessoas e sequestrou centenas de homens, mulheres e crianças.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte