Última hora

Em leitura:

Buscas do A320 da EgyptAir juntam esforços internacionais

mundo

Buscas do A320 da EgyptAir juntam esforços internacionais

Publicidade

É internacional, a equipa que busca o avião Airbus320 da companhia aérea EgyptAir desaparecido na madrugada de quinta feira, no decurso do trajecto Paris-Cairo.

O presidente egípcio, Abdel Fattah el-Sisi, ordenou que os meios de aviação civil, militares, da marinha e da força aérea fossem usados para localizar os destroços e criou também um comité de investigação.
Juntam-se aos meios nacionais os esforços da Grécia, França, Reino Unido e Estados Unidos, com ajuda que vai desde o uso de um P-3 Orion americano até especialistas franceses e ingleses ou um submarino grego.

A Grécia foi o último ponto de contacto do voo MS804 da EgyptAir, que partiu de Paris às 23 horas locais de quarta feira. Deveria aterrar pelas 3 da manhã no Cairo, também hora local, mas depois de ter comunicado em aparente normalidade em espaço aéreo grego, deixou de responder pouco antes de o abandonar e, dois minutos depois, já em espaço aéreo egípcio, desaparecia dos radares.

O ministro da Defesa grego afirmou que o avião terá feito uma viragem de 90 graus e uma outra de 360, desaparecendo do radar a apenas 3 quilómetros de altitude.

As teorias de atentado terrorista multiplicam-se e ganham terreno, mas, até agora, nenhum indício do avião foi encontrado.

As buscas focam-se no Mar Mediterrâneo, perto da ilha grega de Cárpatos. Destroços inicialmente atribuídos ao A320 foram posteriormente descartados como pertencentes ao aparelho.

O avião transportava 66 pessoas, de 12 nacionalidades diferentes, entre as quais, um português.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte