Última hora

Em leitura:

Israel: titular da Defesa demite-se com abertura do governo à extrema-direita

mundo

Israel: titular da Defesa demite-se com abertura do governo à extrema-direita

Publicidade

O ministro da Defesa israelita Moshe Yaalon demitiu-se em desacordo com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, depois de fontes políticas indicarem que o chefe do governo tinha oferecido a pasta crucial do executivo ao líder ultranacionalista Avigdor Lieberman.

A atribuição do posto a um antigo rival da extrema-direita confirma uma radicalização na coligação.

O primeiro-ministro afirmou que “a remodelação não resulta de uma crise de fé no seio do executivo, mas da necessidade de o expandir para trazer estabilidade ao Estado de Israel, face aos grandes desafios que enfrenta. Se Yaalon não tivesse pedido para sair do Ministério da Defesa e passar para o Ministério dos Negócios Estrangeiros, o que ele chama de crise de fé não teria existido e ele não se teria demitido”.

No anúncio da demissão, Yaalon afirmou que a nação de Israel tinha sido tomada por “elementos extremistas e perigosos”.

O ministro demissionário afirmou que “para [seu] grande pesar”, viu-se “recentemente envolvido em conflitos acerca de assuntos de princípio e profissionalismo com o primeiro-ministro, vários membros do governo e também legisladores”.

Considerado um político da direita moderada, Yaalon anunciou também a intenção de abandonar o assento na Knesset – o Parlamento israelita -, mas prometeu voltar à carga, no futuro, para se bater nomeadamente pela liderança do país.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte