Última hora

Em leitura:

Taiwan: Nova presidente independentista tenta acalmar receios da China

mundo

Taiwan: Nova presidente independentista tenta acalmar receios da China

Publicidade

A primeira mulher presidente do Taiwan tomou posse esta sexta-feira sob o olhar atento da China.

A primeira líder do partido independentista a contar com uma maioria no parlamento garantiu que vai defender a democracia no território.

Evocando a necessidade de “paz e estabilidade”, Tsai Ing-wen assegurou também que vai respeitar o chamado “consenso” que, desde 1992, reconhece a soberania chinesa, sem abdicar da autonomia do território.

Uma garantia que está longe de acalmar as inquietações de Pequim, que levou a cabo nos últimos dias manobras militares no estreito de Taiwan, vistas como um aviso ao novo governo.

A vitória do Partido Progressista pôs fim a oito anos do governo de Ma Ying -Jeou, do partido nacionalista Kuomitang, marcados por uma contestada reaproximação à China.

Uma era que deixou o país à beira da recessão, dois anos após a assinatura de um acordo de comércio com Pequim.

A recuperação económica foi uma das promessas que conduziu à vitória de Tsai nas presidenciais de Janeiro.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte