Última hora

Última hora

Bruxelas: desfile de rua Zinneke marca virar de página

Em leitura:

Bruxelas: desfile de rua Zinneke marca virar de página

Bruxelas: desfile de rua Zinneke marca virar de página
Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de habitantes da capital belga, Bruxelas, desceram este sábado às ruas para participarem na parada Zinneke.

O desfile de rua tem lugar praticamente dois meses após os ataques ocorridos a 22 de março e que provocaram 32 vítimas mortais.

As ruas pertencem-nos

O evento está a ser visto como uma demonstração de unidade entre os habitantes.

“Trata-se de um momento simbólico. Há muita emoção. Passados dois meses sobre os ataques as pessoas começam a respirar. Queremos estar juntos e partilhar este momento”, afirmou um dos participantes no evento.

“É um enorme encontro em que toda gente se pode divertir. Quanto aos ataques, trata-se de uma ocasião para sair e reclamar o espaço. As ruas pertencem-nos”, adiantou outro participante.

O evento reúne as 18 comunas que compõem a área metropolitana da cidade.

O primeiro desfile teve lugar no ano 2000 e o objetivo desta iniciativa é celebrar o espírito cosmopolita e multicultural da cidade.

A repórter da euronews em Bruxelas, Arianna Sgammotta, afirma que o memorial espontâneo na Place de la Bourse dedicado às vítimas do ataque foi removido há alguns dias. Trata-se de mais um sinal de que a cidade está a virar a página. As vítimas do aeroporto de Zaventem e da estação de metro de Maalbeek serão comemoradas oficialmente este domingo no Palácio Real sem esquecer os 18 feridos que ainda estão hospitalizados.