Última hora

Em leitura:

Vítimas da EgyptAir lembradas em comoção

mundo

Vítimas da EgyptAir lembradas em comoção

Publicidade

Um serviço religioso em memória de Yara Hani Tawfik, uma das hospedeiras da EgyptAir a bordo do voo MS804 que se despenhou na quinta feira no Mediterrâneo teve lugar hoje, numa igreja ortodoxa no Cairo.

Depois de uma agregação de familiares e amigos dos passageiros egípcios, a emoção foi uma constante e o choque pela perda da jovem de 26 anos traduziu-se em dor e incredulidade.

Uma prima da assistente de bordo, Nader Medhat, afirmava: “Vi as notícias como todos os outros, vi a foto dela na tv e fiquei chocada, mas pensei que era alguma coisa boa, talvez tivesse sido promovida, depois soube do acidente. Não podia acreditar no que tinha acontecido e ainda não consigo.”

Já o chefe do pessoal de bordo da EgyptAir, Tamer Essam, transparecia os medos próprios da profissão: “Isto é uma tragédia para todos nós, mas é a natureza do nosso trabalho e portanto tentamos ultrapassar a dor e tristeza e continuar a trabalhar. Antes de mais, esta é a nossa companhia e este é o nosso país.

A bordo, seguiam 66 pessoas, de 12 nacionalidades, entre as quais um cidadão português. Dez destas pessoas formavam a equipa de bordo.

A companhia aérea EgyptAir anunciou para segunda feira um serviço religioso em memória dos seus trabalhadores.

A causa do despenhamento está ainda por apurar. A busca pela caixa negra do avião continua.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte