Última hora

Última hora

Refugiados: Quando o olhar quebra barreiras

Em leitura:

Refugiados: Quando o olhar quebra barreiras

Refugiados: Quando o olhar quebra barreiras
Tamanho do texto Aa Aa

“Quatro minutos de contacto visual aproximam mais as pessoas que qualquer outra coisa”, diz a teoria do psicólogo Arthur Aron. A secção polaca da Amnistia Internacional pôs à prova esta teoria, como parte do projeto “Look Beyond Borders” (olhar para além das fronteiras), que tem como objetivo quebrar as barreiras entre os europeus e os refugiados. Os resultados são impressionantes.

Existem fronteiras entre os países, não entre as pessoas.

Draginja Nadażdin Diretora da Amnistia Internacional (Polónia)

Neste vídeo, gravado em abril em Berlim, pessoas de várias idades e etnias sentam-se frente a frente e olham-se nos olhos durante quatro minutos, o que provocou sorrisos, gargalhadas e conversas, mas também lágrimas nos participantes.

Crédito: YouTube/Amnistia Internacional (Polónia)