Última hora

Em leitura:

Argentina condena responsáveis pelo Plano Condor

mundo

Argentina condena responsáveis pelo Plano Condor

Publicidade

A Argentina é o primeiro país a condenar alguns dos responsáveis pelo Plano Condor. O último ditador argentino, Reynaldo Bignone, foi condenado a 20 anos de prisão por associação ilícita e privação ilegítima de liberdade. Outros 14 dos 17 acusados foram também condenados a penas entre os 8 e os 25 anos de prisão, num julgamento extenso e histórico.

“Há 22 chilenos, 22 famílias espalhadas pelo mundo, à espera desta sentença. Agora, esperamos que isto seja o princípio da verdade, que os nossos países possam unir-se em torno de um sentido de justiça que foi alcançado aqui na Argentina”, desejou Laura Elgueta Diaz, irmã de uma das vítimas do Plano Condor.

As 105 vítimas eram de nacionalidade chilena, uruguaia, paraguaia, boliviana e argentina. O Plano Condor foi um pacto entre seis ditaduras latino-americanas para trocar informação, mas sobretudo sequestrar e assassinar dissidentes políticos que lutavam para derrubá-las.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte