Última hora

Em leitura:

Colômbia: Guerrilha ELN liberta três jornalistas raptados há uma semana

mundo

Colômbia: Guerrilha ELN liberta três jornalistas raptados há uma semana

Publicidade

O Exército de Libertação Nacional (ELN), a segunda maior guerrilha colombiana libertou esta noite os três jornalistas raptados desde o fim de semana, no nordeste do país.

A espanhola Salud Hernández-Mora, assim como os colombianos Diego de Pablos e Carlos Melo, foram postos em liberdade, sãos e salvos, depois dos apelos de Bogotá à libertação dos jornalistas.

Segundo Hernández-Mora, correspondente do jornal El Mundo na Colômbia:

‘Penso que já temos problemas suficientes e não precisamos que a guerrilha crie novos problemas. É preciso ir a estas zonas para saber o que se passa no terreno, impossível de falar da zona de “El Tarra” de uma secretária em Bogotá. Eles têm que nos deixar trabalhar. Ponto final – fim da história”.

O rapto dos três profissionais, justificado pela guerrilha como uma “detenção de rotina para evitar infiltrações de inimigos”, ocorre num momento em que o governo colombiano tarda em iniciar as discussões de paz com o grupo armado, anunciadas no final de Março.

O grupo armado marxista, que combina os ideiais revolucionários com os princípios da teologia da libertação, conta atualmente com cerca de 1.300 guerrilheiros.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte