Última hora

Em leitura:

Grupo de rock marroquino Hoba Hoba Spirit põe várias gerações a dançar

le mag

Grupo de rock marroquino Hoba Hoba Spirit põe várias gerações a dançar

In partnership with

A cidade marroquina de Essaoiura organiza todos os anos o Festival de Música Gnaoua. O grupo de rock Hoba Hoba Spirit foi um dos destaques da edição 2016.

A banda tornou-se célebre graças a canções que retratam a vida e os problemas dos jovens marroquinos de hoje. Musicalmente, o grupo inspira-se nas sonoridades do folclore marroquino e propõe uma fusão entre os ritmos do rock e a música Gnaoua.

“Não vamos abdicar da arma poderosa que é a riqueza musical marroquina. Seria como estar num combate, ter um canhão de água e não o usar. Neste caso, o canhão são os ritmos marroquinos. Quando disparamos, toda a gente começa a dançar. Nós próprios, gostamos de tocar esta música porque queremos dançar. É o nosso conceito de base. Não é por sermos marroquinos e querermos respeitar o estilo marroquino. Não. É porque gostamos desta música”, contou o músico Réda Allali.

O músico marroquino Mehdi Nassouli afirma que os Hoba Hoba são uma grande fonte de inspiração artística para as novas gerações.

“Em Marrocos, os Hoba Hoba têm muito sucesso. O grupo canta para os pobres e para todas as categorias sociais, de um modo acessível. Toda a gente adora os Hoba Hoba. Crescemos a ouvir as canções deles”, afirmou Mehdi Nassouli.

Todos os anos, o Festival de Essaoiura promove a fusão entre a música Gnaoua, uma das grandes tradições do folclore marroquino, e os vários géneros musicais.

A tradição Gnaoua de cariz espiritual está associada aos descendentes dos escravos de origem subsariana que trabalhavam para os antigos exércitos árabes de Marrocos e da Argélia.

Artigo seguinte