Última hora

Em leitura:

Günther Oettinger: "a legendagem é essencial para apreciar os filmes dos países vizinhos"

cinema

Günther Oettinger: "a legendagem é essencial para apreciar os filmes dos países vizinhos"

Em parceria com

O programa Media da União Europeia celebra 25 anos. A iniciativa lançada em 1991 tem como objetivo financiar a produção e distribuição de filmes na Europa.

Durante o último festival de Cannes, a euronews entrevistou o Comissário para a Economia e a Sociedade Digitais, Günther Oettinger.

“Estamos a estudar uma forma de criar valor acrescentado a nível europeu de modo a determinar o que deve ser cofinanciado pela Comissão Europeia. O nosso orçamento atual é de 100 milhões de euros por ano. Esse dinheiro está a ser gasto em filmes europeus, na produção e distribuição, nas salas de cinema e em novos projetos inovadores”, disse o responsável.

Em Cannes, o Comissário deu uma conferência de imprensa para apresentar as grandes linhas da política europeia para o setor do cinema e do audiovisual que emprega cerca de um milhão e trezentas mil pessoas na Europa.

Dos 21 filmes em competição pela Palma de Ouro em Cannes, dez foram apoiados pelo programa Media. Para que o investimento da Comissão Europeia no cinema não passe despercebido, Bruxelas lançou recentemente uma campanha promocional.

“A Europa é mais do que um mercado único, é uma rede e uma família que tem um objetivo comum. Os filmes são um instrumento importante para atingir esse objetivo. A cultura integra várias coisas, nomeadamente, a música e o cinema. Os filmes desempenham um papel importante e podemos orgulhar-nos de ter uma diversidade cultural protegida pela Europa”, sublinhou o comissário.

“I, Daniel Blake”, de Ken Loach, vencedor da Palma de Ouro em Cannes teve financiamento europeu. Mas não é um caso único. Nos últimos 25 anos, a maioria das obras recompensadas em Cannes foi apoiada pela Comissão.

“Penso que toda a sociedade se pode sentir orgulhosa com estes prémios, incluindo os contribuintes europeus, as pessoas que pagam impostos. Os prémios são uma prova clara de que o programa Media apoia filmes de grande qualidade e com uma dimensão europeia”, disse o responsável.

“Julieta” de Pedro Almodóvar integrou a seleção oficial do Festival de Cannes e recebeu apoio ao nível da distribuição.

Para tornar os filmes mais acessíveis, a Comissão Europeia apoia a legendagem dos filmes.

“Na Europa, temos 500 milhões de cidadãos. A nossa população é muito maior do que a dos Estados Unidos. Mas nós temos 24 ou 25 línguas por isso a legendagem é importante e permite exportar conteúdos, por exemplo, da França para a Polónia, da Polónia para a Alemanha, para Itália ou a Estónia. A legendagem é essencial para aceder aos conteúdos e para apreciar os filmes dos países vizinhos”, concluiu o comissário.

ALL VIEWS

Clique para descobrir
Artigo seguinte