Última hora

França/Inundações: Águas começam a baixar

Depois de terem galgado as margens e ultrapassado os 6 metros, na última noite, as águas do rio Sena vão baixando lentamente, em Paris.

Em leitura:

França/Inundações: Águas começam a baixar

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de terem galgado as margens e ultrapassado os 6 metros, na última noite, as águas do rio Sena vão baixando lentamente, em Paris.

allviews Created with Sketch. Point of view

"As operações de socorro devem continuar até segunda-feira, pelo menos."

Manuel Valls Primeiro-ministro francês

As chuvas dos últimos dias provocaram inundações, por toda a França. De acordo com as autoridades, 4 pessoas morreram, mais de duas dezenas ficaram feridas e os bombeiros registaram mais de 17 mil ocorrências.

O primeiro-ministro francês assegura que aos poucos o país vai voltando à normalidade.

“As operações de socorro devem continuar até segunda-feira, pelo menos. Antes, espero que as coisas retornem, aos poucos, à normalidade”, afirma Manuel Valls.

A sul, a 16 quilómetros da capital, nos subúrbios de Villeneuve-Saint-Georges, as águas ultrapassaram um metro e cinquenta centímetros.

Milhares de edifícios ficaram inundados e milhares de pessoas tiveram de ser retirados das suas casas.

Os habitantes da área dizem estar habituados às intempéries e tentam ultrapassá-las, com alguma resignação.

“São os elementos naturais. Não podemos lutar. A casa já foi inundada várias vezes e nunca caiu, por isso, são danos materiais e não humanos. Não temos escolha. Temos de persistir”, diz um francês.

Os estragos causados pelas inundações, em França, não estão ainda calculados.

Segundo a associação francesa de agências de seguros, os custos para as companhias podem atingir os 600 milhões de euros.