Última hora

Em leitura:

Ucranianos sem visto para o Euro 2016

mundo

Ucranianos sem visto para o Euro 2016

Publicidade

Na Ucrânia, não são só as questões políticas, é também o futebol que move paixões. Mas há mais de mil adeptos com bilhete, viagens e alojamento marcados para o Euro 2016 em França que ainda não conseguiram visto. Desses, o visto foi recusado a mais de 100 pessoas.

Volodymyr Bobenchyk, um rapaz de oito anos, tornou-se num símbolo entre os fãs da seleção ucraniana. As autoridades francesas recusaram o visto à família: “É o campeonato europeu e quero muito ir. Fiquei a chorar, fiquei triste. Comprámos os bilhetes com antecedência, tal como as passagens aéreas. Reservámos os hotéis. Mas não nos deram o visto”, diz a criança.

Por causa deste caso e outros semelhantes, muitos manifestaram-se frente à embaixada francesa em Kiev. Queixam-se de estar a sofrer discriminação em relação a outras nacionalidades. No caso da família de Volodymyr, a justificação é a falta de provas de que o Euro fosse o objetivo da viagem.

A embaixada promete apressar o processo de obtenção dos vistos: “Em maio, só foram recusados 2% dos pedidos de visto e estamos a trabalhar para que todos os vistos sejam entregues a tempo”, diz Julie Fort, primeira secretária da embaixada.

Perante a ameaça do terrorismo, a França está a apertar os controlos. Muitos ucranianos preferiram contornar os obstáculos colocados pela França e pediram o visto a países também do espaço Schengen mas mais próximos geograficamente e com burocracias menos complicadas, como a Polónia e a República Checa.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte