Última hora

Em leitura:

Cidadão francês detido na Ucrânia por suspeita de preparar atentados terroristas a cometer no Euro 2016

mundo

Cidadão francês detido na Ucrânia por suspeita de preparar atentados terroristas a cometer no Euro 2016

Publicidade

Foi na segunda-feira que os SBU, serviços secretos ucranianos, anunciaram a detenção de Gregory Moutaux, de 25 anos, suspeito de preparar ataques em solo francês durante o campeonato europeu de futebol de 2016, a realizar nos meses de junho e julho.

Moutaux foi detido 21 de maio na fronteira polaco-ucraniana depois de seis meses de investigação. De acordo com Vasyl Hrytsak, chefe dos serviços secretos ucranianos, Moutaux pleaneava atacar uma mesquita, uma sinagoga e uma agência das finanças francesa, para mostrar a sua oposição à política francesa de imigração do Estado, à expansão do Islão e à globalização.

EURONEWS
Bem-vindo à Euronews.
No que diz respeito a esta operação, considera que foi concluida ou ainda há trabalho para fazer?

VASYL HRYTSAK
Tanto quanto sei, esta pessoa tem trabalhado para uma empresa agrícola. No entanto, tinha em seu poder uma arma durante a sua estada na Ucrânia.
Temos provas em fotografia e em vídeo, com imagens que o mostram claramente com uma Kalashnikov na mão.
E pode ver-se que sabe como utilizá-la.
Os homens das forças especiais sabem como colocar o dedo neste tipo de arma.Não no gatilho, mas no recebedor. E ele mostrou-se entusiasmado com a ideia de cometer atentados terroristas em França. Queixou-se de muita coisa e disse que existe uma organização à qual pertence. Não parecia ser apenas alguém que apenas queria comprar armas e entregá-las em França.

EURONEWS
A que organização pertence este homem, de acordo com a investigação?

VASYL HRYTSAK
Infelizmente, não posso revelar as provas que obtivemos até agora. Mas é provavelmente uma organização de extrema-direita.

EURONEWS
Trata-se de uma organização de extrema-direita francesa, europeia ou trasnacional?

VASYL HRYTSAK
Não posso dizer se operam apenas em França. Mas o que a investigação inicial nos permitiu entender foi que a maioria dos seus membros são cidadãos franceses.

EURONEWS
E que unidade militar ucraniana contactou a pessoa em causa?

VASYL HRYTSAK
Com batalhões voluntários e com representantes do exército ucraniano.Falhou em várias tentativas, na verdade, antes de chegar até nós.

EURONEWS
O que seria um bom contacto para ele? Um esquadrão especial ou o exército? E quem lhe venderia essa arma?

VASYL HRYTSAK
A determinado momento e de acordo com o previsto na atual legislação ucraniana, os serviços secretos nacionais decidiram começar uma relação operacional com um cidadão francês para entender quais as intenções dele ao comprar armas e saber se iria realmente cometer atentados terroristas na Europa.

EURONEWS
E quanto pagou?

VASYL HRYTSAK
Fez vários pagamentos. Quando gostou da conversa com um potencial vendedor, ofereceu um primeiro pagamento, por adiantado, no valor de 5 mil euros. Mas havia mais pessoas envolvidas no que diz respeito aos pagamentos e compra de meios de destruição. Trouxeram o dinheiro, vivo, para a Ucrânia.

Com a contribuição de António Oliveira e Silva.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte