Última hora

Em leitura:

Habitantes de Donetsk protestam contra missão armada da OSCE

mundo

Habitantes de Donetsk protestam contra missão armada da OSCE

Publicidade

Mais de 5000 pessoas manifestaram-se em Donetsk, bastião dos rebeldes pró-russos, contra o envio, para Donbass, de uma missão armada da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

Um pedido que Kiev faz há vários meses mas que tem de ser aprovado pelos 57 Estados que fazem parte da organização, entre eles a Rússia.

Os habitantes mostram-se preocupados:

“Por debaixo do disfarce de uma missão armada eles podem enviar, para aqui, uma unidade terrorista, como o “Setor Direita”, isto depois de os vestirem com os uniformes apropriados”, referiu um habitante da região.

No mês passado o secretário-geral da OSCE afirmou que a organização está aberta a enviar pessoal armado, se a questão for consensual. Em Donetsk outras questões se levantam:

“Compreendemos todos, claramente, que para as forças armadas da Ucrânia monitores armados seriam um alvo fácil. E, como é tradição, iriam acusar-nos”, afirmou Denis Pushilin enviado da autoproclamada República de Donetsk no grupo para a Ucrânia.

Por agora, no terreno, existe uma missão de observadores da OSCE não armada que vigia o frágil cessar-fogo.

O conflito entre as forças ucranianas e os rebeldes pró-russos já fez quase 9400 mortos em pouco mais de dois anos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte