Última hora

Em leitura:

Euro 2016: Rússia impõe empate dramático à Inglaterra

the corner

Euro 2016: Rússia impõe empate dramático à Inglaterra

Publicidade
  • Inglaterra 1-1 Rússia
  • País de Gales 2-1 Eslováquia
  • Albânia 0-1 Suíça
  • Dos três estreantes em ação, só o País de Gales fez a festa

Drama em Marselha

Nem sempre o futebol e a justiça andam de mãos dadas. O empate da Rússia frente à Inglaterra é prova disso mesmo. A equipa inglesa dominou o encontro, fez mais que suficiente para garantir uma vitória folgada e acabou por permitir o empate dos russos já nos descontos.

A toada do jogo foi a mesma ao longo dos noventa minutos. A Inglaterra a construir, com paciência, e se é verdade que Harry Kane não estava propriamente nos seus melhores dias, também é verdade que ainda assim colocou várias vezes Igor Akinfeev à prova. Tal como Wayne Rooney ou Delle Alli.

O golo inglês parecia uma questão de tempo, até porque os russos raramente incomodaram a linha defensiva inglesa. Demorou, mas lá apareceu aos 73 minutos. Eric Dier, na marcação irrepreensível de um livre directo, marcou o que parecia ser o golo da vitória. Ainda para mais, a toada de jogo manteve-se após o golo.

Os ingleses estiveram sempre mais próximos do 2-0 que os russos do empate… até que já nos descontos se deu o golpe de teatro. Bola bombeada para a área (a Rússia não se destacou propriamente pelas ideias ofensivas), o capitão Vasili Berezutski impôs-se nas alturas. O golo valeu um ponto para a Rússia, que nada fez para o merecer.

Três lições a reter:

  • A espinha dorsal inglesa é do Tottenham, com cinco jogadores no onze inicial
  • Aposta em Harry Kane para bater os cantos não resultou
  • Meio-campo russo, órfão de Dzagoev e Denisov, não existiu

País de Gales mais forte no duelo de estreantes

O País de Gales não acusou a estreia no Campeonato da Europa e levou de vencida a Eslováquia por 2-1. Hal Robson-Kanu, atacante do Reading, foi o herói para os galeses ao apontar o golo da vitória aos 81 minutos.

Gareth Bale passou ao lado do encontro mas teve o privilégio de marcar o primeiro golo da sua equipa na competição. O atacante do Real Madrid, que se tinha estreado a marcar pela seleção aos 17 anos de idade com um livre direto frente à Eslováquia repetiu a proeza e colocou a sua equipa em vantagem aos dez minutos.

Marek Hamšík e Vladimír Weiss pegaram então nas rédeas do jogo e foi sem surpresa que a Eslováquia chegou à igualdade já no segundo tempo. Ondrej Duda, acabado de entrar, precisou de apenas um minuto em campo para fazer o gosto ao pé.

Foi então a vez do País de Gales voltar a tomar conta do jogo e o golo decisivo também veio do banco de suplentes. Hal Robson-Kanu aproveitou da melhor forma uma assistência de Aaron Ramsey.

Serviços mínimos da Suíça foram suficientes

A Suíça entrou a vencer no Euro 2016, impondo-se à Albânia graças a um tento solitário de Fabian Schär logo aos cinco minutos de jogo. O defesa do Hoffenheim aproveitou uma saída em falso de Etrit Berisha para apontar o único golo do encontro na sequência de um pontapé de canto.

Ainda assim, dificilmente se pode responsabilizar o guarda-redes albanês pela derrota da sua equipa na estreia num grande torneio. Berisha redimiu-se com uma exibição de luxo e impediu que a vitória suíça atingisse números mais pesados. Haris Seferović e Xherdan Shaqiri estiveram particularmente perdulários no ataque helvético.

A Albânia até deixou uma boa impressão e discutiu o jogo taco a taco com os suíços mas pagou cara a falta de experiência. Ironicamente, quem deitou tudo por terra foi o jogador mais experiente da equipa, o capitão Lorik Cana, expulso infantilmente aos 36 minutos.

A partir daí, a Suíça tomou conta das operações e podia (e devia) ter construído um resultado mais dilatado. Mesmo em inferioridade numérica, a Albânia nunca deixou de acreditar mas só isso não chegou. Shkëlzen Gashi teve uma oportunidade de ouro para fazer o empate ao cair do pano. Completamente isolado, não teve arte nem engenho para bater Yann Sommer.



Estrelas do dia

Pela primeira vez na história do Campeonato da Europa, dois irmãos jogaram em campos opostos. Gratin levou a melhor sobre Taulant num dia especial para a família Xhaka.


O programa de domingo

O pontapé de saída este domingo será dado no Parque dos Príncipes, em Paris, com o duelo entre Turquia e Croácia às 14h (hora de Lisboa). Segue-se o desafio entre Polónia e Irlanda do Norte, às 17h em Nice. O dia fica completo com o escaldante Alemanha.Ucrânia, com início marcado para as 20h em Lille.


O dia em fotos

Euro 2016 Day 2

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte