Última hora

Em leitura:

Armamento: França abre feira com perspetiva de ultrapassar a Rússia nas exportações

mundo

Armamento: França abre feira com perspetiva de ultrapassar a Rússia nas exportações

Publicidade

A França abriu esta segunda-feira, em Paris, mais uma edição da Eurosatory, a feira internacional de defesa e segurança, numa altura em que um estudo britânico coloca os gauleses na perspetiva de ultrapassarem a Rússia como segundo maior exportador de armas do Mundo, atrás dos Estados Unidos.

A IHS Jane’s 360 garante que os últimos dois anos (2014-15) foram os melhores em termos de vendas gaulesas das últimas décadas e este ano já terá assegurada uma encomenda australiana de submarinos avaliada em quase 35 mil milhões de euros. Juntando a outros negócios já concretizados, por exemplo, com a Índia, a Arábia Saudita ou o Egito, a França deverá impor à Rússia em 2018 a queda na tabela das exportações de armas pela primeira vez em décadas.

A abertura da Eurosatory foi, contudo, perturbada pela invasão de um grupo de ativistas. Aos gritos de “Paz, não guerra”, os invasores atiraram tinta vermelha e tinta amarela contra alguns dos equipamentos militares em exposição e em alguns cartazes podia ler-se a comparação desta feira de armamento com um supermercado de morte.

Um dos ativistas, Christpher Haton, revelou trabalhar “em zonas de conflito” onde tem contactado com “os problemas provocados pelas armas e os problemas da falsa segurança”. “Segurança é importante, eu compreendo isso. As pessoas precisam de se sentir em segurança, mas há outras formas de trabalhar. Eu trabalho muito com refugiados vítimas de armas e do equipamento aqui à venda”, alertou.

A abertura desta feira de armamento em Paris contou com a presença do ministro francês da defesa, Jean-Yves Le Drian, num dia em que até o Papa Francisco apelou ao fim da circulação livre de armas no mundo.

“Não faz diferença de onde as armas vêm, elas circulam descaradamente e com liberdade praticamente absoluta em várias partes do mundo”, lamentou o Sumo Pontífíce durante uma visita ao Programa Alimentar Mundial.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte