This content is not available in your region

Massacre de Orlando: Reações na rua, reações da elite

Access to the comments Comentários
De  Antonio Oliveira E Silva  com REUTERS
Massacre de Orlando: Reações na rua, reações da elite

<p>O massacre de Orlando na discoteca Pulse fica também marcado pelas condenações feitas por parte de vários líderes políticos e religiosos do país. Foi o caso do líder do Conselho para as Relações americano-muçulmanas, Nihad Awad, para quem a tolerância para com os extremismos é algo que não pode existir.</p> <p>“Isto foi pura e simplesmente um crime de ódio. Condenamo-lo de forma inequívoca. Viola os nossos princípios como Americanos e como Muçulmanos. Quero ser claro ao dizer que não toleramos qualquer tipo de extremismo,” disse Nawad aos jornalistas.</p> <p>Hillary Clinton, a provável candidata do Partido Democrata às eleições presidenciais foi das primeiras figuras políticas do país a reagir. Clinton deixou vários comentários na rede social Twitter, apoiando a comunidade gay dos Estados Unidos. Disse também que “é necessário manter armas como as que foram usadas no atentado longe das mãos dos terroristas e de outros criminosos violentos.” </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">“We need to keep guns like the ones used last night out of the hands of terrorists or other violent criminals.” —Hillary on the FL attack</p>— Hillary Clinton (@HillaryClinton) <a href="https://twitter.com/HillaryClinton/status/742071728118059009">12 de junho de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Também no Twitter, o provável candidato Republicano Donald Trump disse que o massacre de orlando era uma razão para que o presidente Obama deixasse o cargo. Perguntou ainda ao presidente dos Estados Unidos se este iria finalmente utilizar as palavras “terrorista radical islâmico.” </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">Is President Obama going to finally mention the words radical Islamic terrorism? If he doesn't he should immediately resign in disgrace!</p>— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) <a href="https://twitter.com/realDonaldTrump/status/742053354189299712">12 de junho de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Já Bernie Sanders criticou o posicionamento dos Estados Unidos relativamente às leis de venda e porte de armas. </p> <p>“Há mais de 25 anos que acredito que não deveríamos vender neste país armas automáticas concebidas para matar pessoas,” disse Sanders, em entrevista a uma rede de televisão norte-americana. </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">All Americans are horrified, disgusted and saddened by the horrific atrocity in Orlando. Full statement: <a href="https://t.co/ci5kxXKSyZ">pic.twitter.com/ci5kxXKSyZ</a></p>— Bernie Sanders (@BernieSanders) <a href="https://twitter.com/BernieSanders/status/742068253384527872">12 de junho de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>