Última hora

Em leitura:

EUA: Pai de Omar Mateen condena o filho

mundo

EUA: Pai de Omar Mateen condena o filho

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

O pai de Omar Mateen, que na madrugada de domingo protagonizou o tiroteio mais mortífero da história dos Estados Unidos da América, matando 49 pessoas e ferindo outras 53 numa discoteca em Orlando, na Florida, condenou o ato do filho.

Omar foi investigado, pelo FBI, por duas vezes por suspeitas de ligações a terrorismo.

Seddique Mateen pediu perdão aos familiares das vítimas.

“O que ele fez foi, completamente, um ato de terrorismo. Condeno o que ele fez. Quem me dera saber o que ele estava a fazer. Se soubesse, te-lo-ia agarrado e prendido. Então, a única coisa que posso dizer àquelas pessoas que perderam os seus entes queridos é que são minha família. Peço perdão pelo que o meu filho fez e estou tão triste e tão zangado quanto vocês. Vocês são minha família”, afirma Seddique.

Omar Mateen é descrito por aqueles que privaram com ele como um homem violento, bipolar e “mentalmente perturbado”.

A ex-mulher, Sitora Yusifiy, disse ter sido vítima de violência doméstica e ter sido feita refém por Omar.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte