EUA: Pai de Omar Mateen condena o filho

Access to the comments Comentários
De  Miguel Roque Dias  com Reuters; AFP
EUA: Pai de Omar Mateen condena o filho

<p>O pai de Omar Mateen, que na madrugada de domingo protagonizou o tiroteio mais mortífero da história dos Estados Unidos da América, matando 49 pessoas e ferindo outras 53 numa discoteca em Orlando, na Florida, condenou o ato do filho. </p> <p>Omar foi investigado, pelo <span class="caps">FBI</span>, por duas vezes por suspeitas de ligações a terrorismo. </p> <p>Seddique Mateen pediu perdão aos familiares das vítimas.</p> <p>“O que ele fez foi, completamente, um ato de terrorismo. Condeno o que ele fez. Quem me dera saber o que ele estava a fazer. Se soubesse, te-lo-ia agarrado e prendido. Então, a única coisa que posso dizer àquelas pessoas que perderam os seus entes queridos é que são minha família. Peço perdão pelo que o meu filho fez e estou tão triste e tão zangado quanto vocês. Vocês são minha família”, afirma Seddique.</p> <p>Omar Mateen é descrito por aqueles que privaram com ele como um homem violento, bipolar e “mentalmente perturbado”. </p> <p>A ex-mulher, Sitora Yusifiy, disse ter sido vítima de violência doméstica e ter sido feita refém por Omar.</p> <blockquote class="twitter-video" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Sitora Yusufiy, ex-wife of man who killed 50 people in Florida nightclub, said he was 'very short-tempered'<a href="https://t.co/diNA441Tq3">https://t.co/diNA441Tq3</a></p>— RTÉ News (@rtenews) <a href="https://twitter.com/rtenews/status/742304389579169792">June 13, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>