Última hora

Em leitura:

Euro2016: Como prevenir mais desacatos em França

Insight

Euro2016: Como prevenir mais desacatos em França

Publicidade

Para saber mais sobre os hooligans que ameaçam o Euro 2016 falamos com Ian Whitfield da Universidade John Moores de Liverpool.

Chris Cummins, euronews: Com a Rússia a ser multada e desqualificada com pena suspensa, como pode a França recuperar o controlo da situação?

Ian Whitfield, Universidade John Moores de Liverpool: Algumas mensagens positivas foram divulgadas esta manhã. Ouvi, por exemplo, que o comportamento dos adeptos da Rússia foi finalmente condenado pelo Kremlin, o que é um passo positivo.
Também ouvi que as autoridades francesas estão a tomar medidas ativas para tentar impedir a circulação de adeptos russos que considerem uma potencial ameaça. Portanto, mais um ponto positivo.
Ouvi ainda, esta manhã, que os apoiantes ingleses, que se dirigem ao local escolhido para o próximo jogo, estão a dar ouvidos aos conselhos prestados e adotaram um perfil mais subtil.

Chris Cummins, euronews: Que conselho daria aos responsáveis pela segurança em França durante o Euro2016 tendo em conta os recentes incidentes?

Ian Whitfield – Liverpool John Moores University: Pelo que vi nas imagens, não há uma grande relação entre a polícia francesa e os adeptos. Esta baseia-se em grande parte na sua superioridade numérica e no facto de recorrer ao equipamento anti-motim.
No Reino Unido, o que provou ter sucesso foi um relacionamento com os adeptos mais cedo. Pode ver-se que quando se desenvolve esta relação, a tendência é de haver um elemento de autocontrolo, que se pode desenvolver dentro dos grupos de apoiantes de uma equipa. O que quero dizer é que os adeptos com intenções para desacatos e desordem são muitas vezes dissuadidos pelos colegas. Apreciam a sabedoria desta abordagem policial. O objetivo fundamental das autoridades é promover a segurança para que todos possam divertir-se.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte