Última hora

França: polémica em homenagem a casal de polícias assassinados

O Palácio de Versalhes foi, esta sexta-feira, o palco da cerimónia de homenagem oficial ao casal de polícias assassinados no início da semana nos arredores de…

Em leitura:

França: polémica em homenagem a casal de polícias assassinados

Tamanho do texto Aa Aa

O Palácio de Versalhes foi, esta sexta-feira, o palco da cerimónia de homenagem oficial ao casal de polícias assassinados no início da semana nos arredores de Paris.

O comandante Jean-Baptiste Salvaing e a esposa, esfaqueados por um jihadista que reivindicou o crime a favor do Estado Islâmico e que acabou por ser abatido pelas autoridades, foram lembrados pelo presidente francês como heróis:

“Dois heróis do quotidiano, um homem e uma mulher que partilhavam a mesma vida e que tinham fundado uma família e educado com amor o pequeno filho Mathieu, de três anos de idade. É, para nós, insuportável pensar que estas existências, tão prometedoras, foram aniquiladas de forma tão brutal, vítimas de um terrorista dominado pelo ódio.”

Os meios de comunicação franceses destacaram a polémica gerada pela decisão de um polícia, presente na cerimónia, de não apertar a mão de François Hollande, nem do primeiro-ministro Manuel Valls, em protesto contra a falta de meios para exercer a profissão.