Última hora

Em leitura:

França: Sindicatos e governo seguem de costas voltadas

mundo

França: Sindicatos e governo seguem de costas voltadas

Publicidade

Não há acordo, pelo menos para já, entre o governo de François Hollande e os Sindicatos.

O Secretário-geral da CGT esteve reunido, esta sexta-feira, com a ministra francesa do Trabalho e à saída confirmou haver muitos pontos de discórdia, o que significa que as mobilizações vão manter-se:

“Apresentámos propostas, propusemos métodos mas não somos nós que governamos… Neste momento, não há motivo para desmobilizar os cidadãos nem cancelar as mobilizações que estão previstas”, adiantou Philippe Martinez, o secretário-geral da CGT.

A responsável pela pasta do Trabalho, em França, releva o desacordo, ainda que frise que não se chegou a um consenso. Evidencia o lado construtivo do encontro e continua a “bater nas mesmas teclas”:

A ministra releva o desacordo, ainda que frise que não se chegou a um consenso. Evidencia o lado construtivo do encontro e continua a “bater nas mesmas teclas”, afirmou a ministra Myriam El Khomri.

A CGT não concorda e espera-se uma nova jornada de mobilização para 23 de junho. Na quarta-feira o executivo tinha ameaçado não autorizar as manifestações.

A última, a maior desde o início da contestação, organizada por sete sindicatos, e que aconteceu em Paris na terça-feira, reuniu mais de 75 mil pessoas e degenerou em confrontos entre manifestantes e polícia.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte