Última hora

Em leitura:

Euro 2016, J2: William "solta" Portugal mas Ronaldo está de "pólvora seca"

Desporto

Euro 2016, J2: William "solta" Portugal mas Ronaldo está de "pólvora seca"

Publicidade

Portugal empata a zero com a Áustria no segundo jogo realizado no Europeu de França. Ronaldo falhou um penálti e agora os portugueses estão obrigados a ganhar à Hungria.

Portugal empatou 0-0 com a Aústri na segunda jornada do Grupo F e ficou obrigado a ganhar à líder do grupo, a Hungria, quarta-feira, na derradeira jornada da primeira fase. William Carvalho foi titular, espevitou a equipa, mas não o suficiente. Em dia de novo recorde, Ronaldo falhou um penálti e confirmou não estar a atravessar um bom momento.


Fernando Santos efetuou duas alterações face ao “11” que empatou com a Islândia, na estreia: William substituiu com naturalidade Danilo, Quaresma surgiu no lugar de João Mário. O selecionador confiou o meio campo ofensivo a Moutinho e André Gomes e a equipa voltou a revelar alguma falta de dinâmica e talento na ligação ao ataque.

Apesar de o primeiro lance de perigo no jogo ter sido um cabeceamento de Harnik ao lado, a entrada da Equipa das Quinas foi melhor neste jogo. Mais determinada e pressionante. William deu à equipa uma melhor organização defensiva e mais geometria na saída para o ataque. Quaresma ajudou na frente.

Aos 12 minutos, Nani isolou-se, mas permitiu a defesa de Robert Almer. A primeira de muitas boas intervenções do guarda-redes austríaco. Aos 21 foi Ronaldo a desperdiçar após grande lance de Raphaël Guerreiro. Aos 29’, de novo Nani, de cabeça, ao poste.


Aos 37’, após insistência de Quaresma, Ronaldo atirou fraco à meia volta. O capitão não está bem, revela falta de “explosão” e de frieza na hora de definir os lances. A Áustria assustou Rui Patrício num livre traiçoeiro de David Alaba. Valeu Vieirinha e o intervalo chegou a “zeros.”

A segunda parte começou mais equilibrada e o jogo de Portugal a exigir mudanças no miolo. Aos 54’, após excelente recuperação de Pepe, Ronaldo disparou um “míssil” de pé esquerdo para grande defesa de Almer. No canto consequente, de novo Ronaldo, agora de cabeça, e de novo Almer, a defender.


A Seleção Nacional deixava-se enlear na teia austríaca e não conseguia soltar-se. Fernando Santos entendeu trocar Quaresma por João Mário. Ganhou talento no miolo, perdeu presença ofensiva. Ainda assim, Ronaldo sofreu um penálti aos 78 minutos, mas acertou no poste. Mais um sinal.


/p>

Éder foi chamado ao jogo, no lugar de André Gomes pèara os derradeiros 10 minutos. Rafa substituiu Nani pouco depois, mas já muito tarde. A Áustria estava coesa e apenas teve de suster a pressão de “pólvora seca” de Portugal.

É verdade que nenhuma equipa se apurava nesta ronda, mas o nulo deixa o próximo adversário dos portugueses na frente do Grupo F e obriga Ronaldo e companhia a ganhar à Hungria, na quarta-feira, em Lyon, para continuar em prova.




Ficha de jogo


Estádio: Parque dos Príncipes, Paris
Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália)

Portugal:Rui Patrício; Vieirinha, Pepe (A), Ricardo Carvalho, Raphaël Guerreiro; William Carvalho; João Moutinho e André Gomes (Éder, 83’); Nani (Rafa, 89’), Cristiano Ronaldo e Quaresma (A, João Mário, 71’).
Treinador: Fernando Santos.

Áustria:Robert Almer; Florian Klein, Martin Hinteregger (A), Sebastian Prödl e Christian Fuchs (A); Stefan Ilsanker e Julian Baumgartlinger; Martin Harnik (A), David Alaba (Alessandro Schöpf, 65’) e Marko Arnautović; Marcel Sabitzer (Lukas Hinterseer, 85’).
Treinadores: Marcel Koller.


Artigo seguinte