Suspeitos ligados ao assassinato de casal de polícias francês presentes em juízo antiterrorista

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Suspeitos ligados ao assassinato de casal de polícias francês presentes em juízo antiterrorista

<p>Dois dos três homens detidos depois do assassinato de um casal de polícias franceses foram levados à presença da justiça antiterrorista, anunciaram as autoridades parisienses.</p> <p>O duplo homicídio deu-se na segunda feira à noite e foi perpetrado por Larossi Abballa, um jihadista, em Yvelines, na região de Paris.</p> <p>Os dois suspeitos (de 27 e 29 anos) têm uma condenação prévia e conjunta com Abbala, de setembro de 2013, por um processo de envio de fileiras de jihadistas para o Paquistão, segundo fontes próximas. Um terceiro homem foi preso na terça, mas libertado depois.</p> <p>O comandante Jean-Baptiste Salvaing e Jessica Schneider foram esfaqueados por Abbala. O filho do casal, de 3 anos, feito refém na altura, foi encontrado em estado de choque quando a polícia conseguiu neutralizar Abbala, que morreu no local.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr"><span class="caps">MURDERED</span> <span class="caps">LIVE</span> on Facebook > Jean-Bapt Salvaing, Jessica Schneider | Stabbed by Muslim <a href="https://t.co/PL46byhexf">https://t.co/PL46byhexf</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Trump?src=hash">#Trump</a> <a href="https://t.co/saWlKzUKHz">pic.twitter.com/saWlKzUKHz</a></p>— ViveLaFrance (@vivelafra) <a href="https://twitter.com/vivelafra/status/742814973798187008">June 14, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>O Presidente francês homenageou esta sexta os polícias mortos, chamando-lhes heróis do quotidiano, numa cerimónia em Versalhes.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="fr" dir="ltr"><a href="https://twitter.com/hashtag/Yvelines?src=hash">#Yvelines</a> <a href="https://twitter.com/Versailles"><code>Versailles</a> minute de silence <a href="https://twitter.com/PoliceNationale"></code>PoliceNationale</a> à la mémoire de J.B <a href="https://twitter.com/hashtag/Salvaing?src=hash">#Salvaing</a> et J. <a href="https://twitter.com/hashtag/Schneider?src=hash">#Schneider</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Magnanville?src=hash">#Magnanville</a> <a href="https://t.co/Xtjzfbi5Ps">pic.twitter.com/Xtjzfbi5Ps</a></p>— Préfet78 (@Prefet78) <a href="https://twitter.com/Prefet78/status/743026717447585792">June 15, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>O comandante Jean-Baptiste Salvaing e Jessica Schneider foram esfaqueados por Abbala. O filho do casal, de 3 anos, feito refém na altura, foi encontrado em estado de choque quando a polícia conseguiu neutralizar Abbala, que morreu no local.</p>