Última hora

Em leitura:

Euro2016 sem "Brexit": Gales e Inglaterra "votam" pela permanência no Europeu

the corner

Euro2016 sem "Brexit": Gales e Inglaterra "votam" pela permanência no Europeu

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir
  • Eslováquia 0-0 Inglaterra;
  • Rússia 0-3 País de Gales;
  • Os galeses acabam em primeiro no grupo B;
  • Ingleses vão defrontar o segundo do grupo de Portugal.

Neste 11.° dia de competição no Euro2016, fecharam-se as contas do grupo B. País de Gales “atropelou” as aspirações da Rússia, com um triunfo por 3-0, e termina no primeiro lugar. A Inglaterra empatou a “zero” com a Eslováquia e pareceu conformada com o segundo lugar, que a coloca no caminho do homólogo do grupo F, o de Portugal. A Eslováquia, com 4 pontos, deverá ser um dos melhores terceiros lugares.

Em semana marcada no Reino unido pelo referendo sobre o “Brexit” (a eventual saída britânica da União Europeia), não deixa de ser curioso este genero de “votação” de galeses e ingleses para continuarem no Europeu de futebol.

A Rússia entrou para esta derradeira jornada apenas com um ponto, mas com o apuramento ao alcance. Era a derradeira hipótese dos comandados de Leonid Slutsky, mas, em Toulouse, o País de Gales não esteve pelos ajustes e, ao intervalo, já vencia por 2-0.

Aaron Ramsey, aos 11 minutos, após um excelente passe de Joe Allen, isolou-se e abriu marcador. Aos 20, foi Neil Taylor a aproveitar uma assistência involuntária de um russo que tentava desarmar Gareth Bale. À segunda, o lateral-esquerdo conseguiu bater Akinfeev e estreou-se a marcar pela seleção galesa.

Na segunda parte, aos 67 minutos, Aaron Ramsey lançou Gareth Bale na cara de AkinFeev e o avançado assinou o terceiro golo na prova, subindo ao topo da lista dos melhores marcadores. A Rússia ficou no tapete.

A Inglaterra chegou ao derradeiro jogo como líder do grupo, com 4 pontos, mas sem poder perder perante a proximidade do adversário direto, a Eslováquia, e do País de Gales, ambos a apenas 1 ponto, e sabendo que também a Rússia poderia chegar aos 4 pontos.

Face à equipa titular do embate com os galeses, em Saint-Etienne Wayne Rooney e Harry Kane ficaram no banco. Jack Wilshere e o homem-golo do momento, Jamie Vardy, surgiram, no “11”. Rooney ainda entrou na segunda parte, mas ambas as equipas pareciam satisfeitas com o nulo face ao resultado na outra partida.

O empate acabou por valer aos eslovacos um terceiro lugar com quatro pontos e uma média de golos nula, o que deverá ser suficiente para serem um dos melhores quatro terceiros lugares. Como primeiro classificado, o País de Gales vai enfrentar no sábado um dos melhores terceiros lugares do torneio. A Inglaterra joga segunda-feira contra o segundo do grupo de Portugal.

Os mais valiosos e… os mais rentáveis

Sabia que entre a seleção mais valiosa do Europeu e a mais barata há mais de 560 milhões de euros de diferença? A mais barata de todas as 24 a competir em França, curiosamente, lidera o grupo da sexta equipa mais valiosa, Portugal.

Existem estimativas realizadas por outras entidades, mas aqui optámos por seguir a do site Transfermarket, o “ranking” das equipas mais valiosas do Euro2016 é liderado pelo conjunto da Espanha, seguido pelo da Alemanha e da França.

Apesar de ter o jogador mais valioso da prova — Cristiano Ronaldo — e integrar um dos primeiros grandes negócios para a nova temporada — a mudança de Renato Sanches do Benfica para o Bayern Munique, por 35 milhões de euros —, Portugal fica de fora do Top 5, ultrapassado estranhamente por França, Inglaterra e Bélgica.

Nos menos cotados, o realce vai para a Hungria. Líderes do grupo de Portugal após dois jogos, os húngaros têm a equipa mais barata da prova — ainda mais barata que as da Islândia e da Irlanda do Norte —, estão à beira dos oitavos-de-final e podem tornar-se na mais “rentável” do torneio.

Tabela do Transfermarket pelo alegado valor das equipas no Euro2016:

1.° Espanha: 592 milhões de euros (média de idades: 28,1);
2.° Alemanha: 580 milhões de euros (25,9);
3.° França: 487 milhões de euros (27,8);
4.° Inglaterra: 477 milhões de euros (25,9);
5.° Bélgica: 468 milhões de euros (26,5);
6.° Portugal: 353,5 milhões de euros (28,4);
7.° Croácia: 288,5 milhões de euros (26,7);
8.° Itália: 263,5 milhões de euros (29);
9.° Polónia: 193,45 milhões de euros (27,6);
10.° Turquia: 182,5 milhões de euros (27);
…….
22.° Islândia: 44,75 milhões de euros (27,7);
23.° Irlanda do Norte: 38,10 milhões de euros (28,6);
24.° Hungria: 25,3 milhões de euros (28,1).

E o “11” mais bonito do Euro é…

Nem tudo, no futebol, tem a ver com dinheiro. Há aliás muitos espetadores que vão aos estádios apenas para ver “desfilar” alguns dos futebolistas. Não foi fácil encontrar um consenso neste particular entre persas portugueses, espanhóis, alemães ou árabes, mas as várias equipas da euronews acabaram por conseguir eleger o “11” ideal deste Europeu em termos meramente estéticos.

Veja se concorda com as nossas escolhas:

  • No ataque, o francês Olivier Giroud e o italiano Graziano Pellè são os pontas-de-lança de um ataque que conta ainda, claro, com Cristiano Ronaldo. O português pode não estar a ter sorte com a bola nos pés, mas continua a fazer bater muitos corações e a fazer sonhar muitas pessoas;
  • O ucraniano Yevhen Konoplyanka, o sueco Sebastian Larsson e o inglês Jack Wilshere compõem o meio-campo da beleza;
  • Na defesa, o veterano francês Patrick Evra, de 35 anos, ainda está para as curvas. O irlandês Cyrus Christie, o espanhol Gerard Piqué e o alemão Mats Hummels completam a defesa mais bonita do Euro;
  • O Adónis das balizas é o polaco Artur Boruc.

A nossa bola de cristal trama a Croácia

Como habitual, consultámos a nossa bola de cristal esta segunda-feira para ficarmos a saber os resultados dos jogos desta terça-feira.

É o fecho dos grupos C e D. A Ucrânia deverá despedir-se do Euro com zero pontos depois de somar mais uma derrota, desta feita diante da Polónia, por 0-1. A Alemanha regressa às vitórias diante da Irlanda do Norte (3-1) e passa em primeiro do grupo C, com os mesmos 7 pontos dos polacos. Os norte-irlandeses ficam à espera para conhecer os resultados de todos os terceiros classificados.

No Grupo D, a República Checa apura-se em segundo, pela diferença de golos, após vencer a Turquia, por 2-1, e beneficiar da derrota da Croácia, 0-2, diante da Espanha, incontestável líder do grupo.

Não concorda? Vá à internet e partilhe connosco, através das redes sociais, as suas previsões para os jogos desta terça-feira juntando a “hastag” #TheCornerScores.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte