Última hora

Em leitura:

Mansão de Ceausescus

mundo

Mansão de Ceausescus

Publicidade

As autoridades romenas abriram as portas à residência oficial do antigo presidente comunista Nicolae Ceausescu. O ditador e a mulher Elena viveram aqui até 25 de dezembro de 1989.

Agora, duas décadas depois, todos os fins de semana cerca de 500 pessoas visitam a casa, situada a norte de Bucareste no distrito primavera.

Os Ceausescus foram executados após um julgamento sumário durante a revolta anticomunista. A fascinação sobre a casa e o estilo de vida opulento é ainda grande – torneiras em ouro são apenas uma face visível dessa opulência.

“Penso ter sido uma boa ideia abrir este palácio ao público. É bom para os romenos verem como eles viviam naquele período de decadência. Decadência é mesmo a palavra apropriada”, afirma uma turista.

“Tive a oportunidade de visitar o palácio do chá do Irão, Reza Chá, em Teerão mas este palácio é muito mais interessante, tem muitas coisas para mostrar”, diz outro.

80 salas, piscina interior e mesmo uma sala de cinema fazem parte da sumptuosa residência recheada com tudo o que havia de melhor na altura. Na última década dos 25 anos que os Ceausescu estiveram no poder, o povo romeno enfrentou racionamento de comida e penúria de eletricidade.

A mansão abriu portas aos turistas no dia 19 de março.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte