Última hora

Em leitura:

Espanha: campanha encerra com alusões ao "Brexit"

mundo

Espanha: campanha encerra com alusões ao "Brexit"

Publicidade

A campanha para as legislativas antecipadas em Espanha encerrou esta sexta-feira com alusões ao “Brexit” no Reino Unido.

O primeiro-ministro e líder do Partido Popular, Mariano Rajoy, assumiu-se como a garantia da “estabilidade institucional e económica”, em particular face ao partido anti-austeridade Podemos.

A formação nascida do movimento dos Indignados e liderada por Pablo Iglesias associou-se à Esquerda Unida numa coligação que pode fazer história, ao tornar-se domingo na segunda força política do país, se se confirmarem as sondagens. Acusado pelo PP de querer abandonar o euro, Iglesias atribuiu o “Brexit” às políticas da direita.

Já o líder socialista, Pedro Sánchez, lamentou a convocação do referendo no Reino Unido.

O PSOE poderá, no domingo, ser relegado para terceiro lugar pela primeira vez desde o fim da ditadura em Espanha.

Os liberais do partido Ciudadanos, dirigidos por Albert Rivera, encerraram campanha em Madrid, com os olhos postos na possibilidade de serem um elemento-chave na formação de uma futura coligação, já que nenhum dos grandes partidos deverá obter uma maioria.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte