Última hora

Em leitura:

Armadilha para mosquitos para travar epidemia do vírus Zika

Sci-tech

Armadilha para mosquitos para travar epidemia do vírus Zika

In partnership with

Investigadores norte-americanos conceberam uma armadilha para mosquitos com o objetivo de travar a epidemia do vírus Zika. A armadilha regista a hora e o estado do tempo, no momento em que o inseto é capturado.

À semelhança da dengue, o Zika é transmitido aos humanos pela picada de mosquitos do género Aedes. A armadilha antimosquito chama-se “Premonição” e foi desenvolvida pela Microsoft.

“No sistema Premonition, o mosquito funciona como um aparelho que recolhe amostras de sangue e que nos permite identificar os agentes patogénicos que estiveram em contacto com ele. Em termos de tecnologia, precisamos de um sistema para capturar o mosquito e enviar a informação para o laboratório que vai analisá-la”, explicou o investigador da Microsoft, Ethan Jackson.

A armadilha anti-mosquito chama-se “Premonição” e encontra-se em fase de teste. Deverá estar disponível, este verão, nos Estados Unidos. As informações recolhidas pelo sistema são transmitidas a uma central através de uma rede sem fios.

“O projeto Premonition partiu da observação de que as doenças infecciosas são difíceis de prever, são perigosas e dispendiosas para a sociedade. O nosso objetivo é conseguir prevê-las. Se o nosso sistema funcionar, vamos conseguir prevê-las. Espero que possamos antecipar as doenças infecciosas, antes que elas nos surpreendam, como aconteceu com o Ébola e como vemos agora no caso do Zika”, afirmou o investigador.

A epidemia de Zika começou no ano passado, no Brasil, e já afeta 40 países no continente Americano. O vírus é responsável pelo aumento de casos de microcefalia, uma doença que afeta o cérebro do feto.

O risco de a epidemia se espalhar pela Europa é baixo ou moderado e a Organização Mundial de Saúde considera que é preciso estar preparado. Portugal acaba de publicar um plano nacional para minimizar o impacto do vírus, que poderá servir de exemplo a outros países.

De 22 a 24 de junho de 2016, Lisboa acolheu a reunião do Gabinete Regional para a Europa da Organização Mundial da Saúde para definir as melhores práticas no combate ao Zika caso o vírus se instale na Europa.

Artigo seguinte