Última hora

Em leitura:

Conselho de Segurança da ONU: Itália fecha lote de 5 membros não permanentes

mundo

Conselho de Segurança da ONU: Itália fecha lote de 5 membros não permanentes

Publicidade

A Itália foi eleita esta quinta-feira como quinto e último membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) para um mandato de dois anos a começar a 1 de janeiro de 2017. Os italianos irão, no entanto, ceder o segundo ano do mandato à Holanda depois de os dois países não terem conseguido os votos suficientes na reunião de quarta-feira e terem acordado a partilha da presença no Conselho de Segurança.

Os embaixadores de Itália e da Holanda na ONU celebraram juntos. O representante italiano na ONU sublinhou o trabalho coletivo “para este objetivo num espírito de cooperação entre dois parceiros na União Europeia”. “Num momento em que a coesão da União é de maior importância, claro, os nossos líderes fizeram o mesmo”, destacou Sebastiano Cardi.

Pelo Twitter, o ministro italiano dos Negócios Estrangeiros, Paolo Gentiloni, escreveu: “197 votos e entrámos no Conselho de Segurança. Uma honra para a Itália, um bom negócio com a Holanda.”

Na quarta-feira, as Nações Unidas já tinham eleito a Bolívia, a Etiópia, o Cazaquistão e a Suécia como membros não-permanentes do Conselho de segurança para o próximo mandato. A ONU aprovou também um plenário de alto nível sobre refugiados e migrantes para 19 de setembro durante a 71.a sessão.

Foi ainda iniciada a avaliação de uma estratégia global antiterrorismo. O secretário-geral Ban Ki-Moon expressou preocupação de que este ano, “de todos os anos”, possa não haver consenso entre os Estados-membros numa resolução na luta contra o terrorismo.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte