Última hora

Reino Unido: Andrea Leadsom, ministra da Energia, é candidata a primeira-ministra

Tal como Theresa May, pode tornar-se na primeira mulher a liderar o país desde Margaret Thatcher.

Em leitura:

Reino Unido: Andrea Leadsom, ministra da Energia, é candidata a primeira-ministra

Tamanho do texto Aa Aa

Chama-se Andrea Leadsom, tem 53 anos, é a atual ministra britânica da Energia e Mudanças Climáticas e uma apoiante fervorosa do “Brexit”. É a mais recente candidata à sucessão de David Cameron à frente do Partido Conservador e do governo do Reino Unido.

O partido prepara-se para eleger um novo líder, depois do referendo e da anunciada saída de cena de Cameron: “Apresentar-me como candidata para liderar este país foi uma grande decisão, motivada pela minha absoluta convicção de que o nosso futuro e o dos nossos filhos e netos vai ser muito melhor fora da União Europeia”, disse a candidata.

Andrea Leadsom vem completar o grupo de cinco candidatos à liderança dos “Tories”. A ministra do Interior, Theresa May, é vista como a mais consensual e favorita.

May, tal como Cameron, defendeu a permanência na União Europeia. Já Liam Fox, antigo minisro da Defesa, é um partidário do “Brexit”. Tal como Michael Gove, o atual ministro da Justiça, que foi, juntamente com Boris Johnson, a cara da campanha oficial pela saída da União europeia.

Stephen Crabb é escocês, de origens humildes, atual ministro do trabalho, defensor da permanência na União Europeia e também o mais jovem dos cinco candidatos, com 43 anos.

O congresso dos “Tories” está marcado para Birmingham, de dois a cinco de outubro. Aquele que suceder a Cameron vai também suceder-lhe como primeiro-ministro. Para já, a hipótese de eleições antecipadas parece afastada.