Última hora

Em leitura:

#Brexit: Bancos de Itália e Portugal ameaçam estabilidade europeia

economia

#Brexit: Bancos de Itália e Portugal ameaçam estabilidade europeia

Publicidade

Os estilhaços da bombástica decisão do Reino Unido em deixar a União europeia — o famoso “Brexit” — continuam a alastrar pela Europa e, agora, adianta a Reuters, estarão a atingir os setores bancários de Itália e Portugal.

O caso mais grave será o italiano, onde o crédito malparado causa preocupação, o setor bancário está em queda na bolsa e a desconfiança aumenta. Itália soma 360 mil milhões de euros em ativos tóxicos. Uma eventual falência da banca italiana teria impacto na banca alemã e o analista Jeremy Stretch, da FX Strategy, afirma que “tinha de ser esse o risco”. “Esse contágio já era, claro, um grande problema desde 2007. Vai continuar a ser uma preocupação. Se houver uma falha sistémica de grande escala em Itália, há perigo de que o contágio se espalhe pelos outros bancos europeus”, avisa Jeremy.

O caso de Portugal será tão grave quanto o italiano, com o recente escândalo nas contas da CGD a somar-se aos casos do BES ou do Banif. No entanto, devido à dimensão do país, adianta a Reuters, o caso português não representa uma ameaça à estabilidade financeira da Europa.

Em Itália, o governo de Matteo Renzi pondera o financiamento público ao setor bancário, nomeadamente a recapitalização do Monte dei Paschi, o terceiro maior banco italiano. Para o fazer, Roma poderia ter de ignorar regras da União Bancária e isso representaria mais um golpe no projeto europeu a juntar ao “Brexit”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte