Última hora

Em leitura:

Euro 2016: O duelo franco-alemão visto pelos jornalistas da Euronews

the corner

Euro 2016: O duelo franco-alemão visto pelos jornalistas da Euronews

Publicidade

Paula Vilpaplana, Euronews
Olá e bem-vindos. A França e a Alemanha lutam em Marselha pelo último lugar na grande final do Euro 2016, em Paris, num encontro em que é difícil escolher um favorito. Connosco temos Katharina Rabillon, jornalista alemã da Euronews, e Vincent Menard, jornalista francês da Euronews. E começamos com o Vincent, do país anfitrião. Vincent, como se sentem os franceses com a equipa da casa a um passo da final?

Vincent Menard, Euronews
Os franceses sonham com um lugar na final em casa depois do Euro 84 e do Mundial de 1998. Alguns dos mais supersticiosos dizem que os franceses ganham o campeonato europeu de 16 em 16 anos. Aconteceu em 84, no ano dois mil e porque não em 2016? De forma mais objetiva, a França tem vindo a fazer bons jogos, embora com vitórias difíceis. Vitórias contra a Roménia e a Albânia, um empate sem graça com a Suiça e uma boa prestação contra a Islândia nos quartos de final com 5 a 2. E agora, temos este grande desafio contra a Alemanha, uma equipa com outro nível, um país que costuma causar dificuldades aos franceses.

Paula Vilpaplana, Euronews
O rival de França é a equipa campeã do mundo, a Alemanha. Uma equipa que pouco mudou desde a vitória no Brasil. Que poderemos esperar deste encontro, Katarina?

Katharina Rabillon, Euronews
Espero um encontro empolgante porque não houve grandes mudanças na nossa equipa. Há quem esteja um pouco pessimista na Alemanha, mas o treinador tem mantido a calma. Três jogadores importantes, Khedira, Gomez e Hummels, pelo que o treinador foi obrigado a encontrar outras opções para essas posições. Agora, a grande questão é a seguinte: Será que ele vai escolher Emre Can ou Julian Weigl para jogar na meia-final? É que continuamos à espera de Muller e o rapaz ainda não marcou neste campeonato. Outra coisa importante são as estatísticas, que estão do nosso lado. Desde 1958 que a França não vence a Alemanha num campeonato mundial ou europeu.

Paula Vilpaplana, Euronews
A França foi quem mais marcou neste campeonato até agora, mas a Alemanha sofreu apenas um golo. O que é mais importante? O ataque ou a defesa?

Vincent Menard, Euronews
Antes do campeonato, perguntavamo-nos porque não tinham escolhido Benzema, o primeiro jogador na lista de Deschamps. Foi posto de parte por causa do caso da sex tape de Valbuena. Afinal, Giroud parece jogar desempenhar bem o papel de atacante. Deixa espaço livre para que os companheiros de equipa possam jogar, como Antoine Griezmann, que recuperou bem da derrota na final da liga dos campeões e Dimitri Payet, que é excelente nos livres.
Estes três jogadores complementam-se uns aos outros. Marcaram 10 dos 11 golos da equipa francesa.

Katharina Rabillon, Euronews
Mas atenção, pois nós temos, sem dúvida, o melhor guarda-redes do mundo.
E podemos contar com ele. Vimos isso mesmo no penalty contra a Itália.Manuel Neuer tem um nivel muito elevado. Esteve 527 minutos sem sofrer um golo durante o campeonato europeu. Um verdadeiro recorde para o guarda-redes alemão. Mas acho que vai haver mudanças nesta semi-sinal. Giroud e Griezmann terão de vencer a muralha que é Neuer. Mats Hummels encontra-se suspenso e será Howedes a susbtitui-lo. Por fim, temos de esperar que Jerome Boateng consiga sobreviver ao encontro e que não faça mais asneiras com as mãos.

Paula Vilpaplana, Euronews
E como vai ficar o jogo?

Vincent Menard, Euronews
Não vai ser fácil, mas acho que vai ser 2 a 1 para a França, com Giroud e Matuidi a marcar.

Katharina Rabillon, Euronews
Eles podem jogar com vantagem, mas, para mim, vai ser 2 a 0 para a Alemanha. Boa sorte.

Paula Vilpaplana, Euronews
Obrigado aos dois e boa sorte.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte