Última hora

Em leitura:

Dallas: O que sabemos até agora sobre ataque contra a polícia?

mundo

Dallas: O que sabemos até agora sobre ataque contra a polícia?

Publicidade
  • Cinco agentes da polícia foram abatidos por atiradores furtivos
  • Sete polícias ficaram feridos, alguns com gravidade
  • Um civil foi também atingido
  • As autoridades procuram explosivos no centro de Dallas
  • Três pessoas encontram-se detidas e são descritas por alguns meios como “suspeitos” no ataque
  • Um quarto homem, também referido como suspeito, morreu depois de uma troca de tiros com agentes
  • Os polícias encontravam-se numa manifestação contra a violência policial sobre a comunidade negra dos EUA
  • A polícia diz que o suspeito que acabou por morrer afirmou ter atuado sozinho e sem qualquer ligação a grupos estrangeiros

O que aconteceu?

O ataque

  • O tiroteio começou por volta das 21h45 locais
  • O centro da cidade de Dallas foi cercado por forças de intervenção especial
  • Gerou-se o pânico nas ruas da cidade, com manifestantes e transeúntes a correr em todos os sentidos

As vítimas

Até ao momento, são conhecidas informações sobre seguintes pessoas:

  • Brent Thompson, 43 anos, foi o primeiro agente a morrer em serviço em 27 anos de existência da DART, a Agência de Transportes da Área de Dallas.
  • Patrick Zamarripa foi identificado por familiares.

Agentes feridos conhecidos até ao momento

  • Omar Cannon, 44 anos
  • Misty McBride, 32 anos
  • Jesus Retana, 39 anos

Civil ferida

  • Shetamia Taylor foi atingida numa perna, mas não se encontra em perigo de vida.

Os suspeitos

Três pessoas encontram-se atualmente detidas pela polícia.

Um quarto suspeito morreu com um disparo depois de um confronto com os agentes de intervenção especial.

O chefe da polícia de Dallas, David Brown, contou aos repórters que o suspeito chegou a falar com os peritos em situações de crise:

David Brown disse também que as autoridades continuam à procura de forma incansável, de mais possíveis suspeitos de envolvimento no ataque de quinta-feira:

O protesto:

*Os manifestantes protestavam contra os mais recentes episódios de violência policial sofrida por membros da comunidade afro-americana. Dois homens negros morreram, vítimas de disparos de agentes da polícia.

*Philando Castile, conhecido com Lando, rastejou até à morte para dentro do seu carro, depois de ter sido atingido várias vezes durante uma operação-stop. A namorada de Castile, filmou o ocorrido com o seu telemóvel, disse que este tinha metido a mão no bolso para mostrar a identificação e que não se encontrava armado.

*Horas antes, Alton Sterling, outro homem negro, foi abatido pela polícia depois de ser imobilizado pelos agentes perto de uma loja de conveniência em Baton Rouge, Louisiana.

As reações


“Um ataque terrível, calculado e desprezível” – Barack Obama, Presidente dos Estados Unidos

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte