Última hora

Em leitura:

'Brexit' precipita voto sobre renovação da frota nuclear britânica

mundo

'Brexit' precipita voto sobre renovação da frota nuclear britânica

Publicidade

O parlamento britânico vai votar a renovação do programa nuclear militar Trident, antes das férias, a 18 de Julho.

A decisão foi anunciada pelo primeiro-ministro britânico durante a cimeira da NATO em Varsóvia.

Depois da vitória do ‘Brexit’, Cameron tinha assegurado que Londres vai manter-se um pilar da Aliança Atlântica e da segurança do continente europeu.

Segundo Cameron: “A dissuasão nuclear continua a ser essencial, no meu ponto de vista, não apenas para a segurança britânica mas, como sublinharam os nossos aliados aqui hoje, para toda a segurança da Aliança da NATO. A renovação do programa Trident vai permitir-nos modernizar o nosso sistema de dissuasão nuclear, com a substituição de quatro submarinos. Precisamos de votar esta decisão para poder avançar com o financiamento”.

Com o voto a 18 de Julho, Cameron afirma querer fazer avançar o projeto antes da nomeação de um novo primeiro-ministro em Setembro.

A renovação dos quatro submarinos Vanguard, equipados com 16 mísseis nucleares de cruzeiro, está orçada em mais de 15 mil milhões de libras.

O tema divide, no entanto, a maioria conservadora, favorável ao projeto, da oposição trabalhista, que denuncia um programa dispendioso e ineficaz.

A frota de quatro submarinos encontra-se atualmente estacionada na Escócia, um território que poderia tornar-se independente (após a intenção da primeira-ministra de convocar um novo referendo à independência após o ‘Brexit’), antes da entrada em serviço das novas armas nucleares, prevista para 2028.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte