Última hora

Em leitura:

Europeus receiam que chegada de refugiados aumente o risco de ataques terroristas

mundo

Europeus receiam que chegada de refugiados aumente o risco de ataques terroristas

Publicidade

A maioria dos europeus diz ter medo que a chegada de refugiados e migrantes possa aumentar o risco de ataques terroristas e olham para estes deslocados com um “fardo” para a economia dos seus países.

As conclusões são do instituto norte-americano de sondagens, o Pew Research Center, que realizou inquéritos em 10 países da União Europeia (Hungria, Polónia, Holanda, Alemanha, Itália, Grécia, Suécia, Reino Unido, França, Espanha).

A chanceler alemã, Angela Merkel, a face da política europeia de acolhimento dos refugiados, admitiu, esta segunda-feira, que alguns terroristas entraram na Europa com o fluxo de refugiados…

Segundo os dados do Pew Research Center, 76 por cento dos húngaros, 71 por cento dos polacos, 61 por cento dos alemães, 52 por cento dos britânicos e 46 por cento dos franceses, receiam que a chegada de refugiados possa propiciar ataques terroristas.

A Hungria, um dos países que mais se opõe à política da União Europeia para a distribuição de refugiados, anunciou que vai realizar a 2 de outubro um referendo sobre o plano de relocalização dos migrantes entre os Estados-membros.

Desde o outono do ano passado, o Governo de Budapeste mantém as fronteiras com a Sérvia e a Croácia encerradas para evitar a entrada ilegal de migrantes.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte