Última hora

Em leitura:

França: guerreiros maori no desfile do 14 de julho

mundo

França: guerreiros maori no desfile do 14 de julho

Publicidade

Com o Arco do Triunfo como pano de fundo, cerca de três mil soldados participaram, esta quinta-feira, no tradicional desfile militar do 14 de julho em França, que assinala a tomada da Bastilha.

Para o presidente François Hollande foi a última participação antes do fim do mandato, num jipe a céu aberto, como manda a tradição, mas marcada este ano pela polémica, nos últimos dias, acerca do elevado salário do cabeleireiro pessoal do chefe de Estado, que recebe perto de 10.000 euros por mês.

A ameaça terrorista traduziu-se, este ano, num desfile sob elevadas medidas de vigilância, com mais de 11.500 elementos das forças de segurança mobilizados para garantir o bom decurso das festividades.

Todas as pessoas que quiseram assistir à passagem de dirigentes, soldados e veículos militares nos Campos Elíseos foram revistadas em postos de controlo instalados para o efeito.

Este ano, a França convidou para o desfile tropas da Austrália e da Nova Zelândia. Uma participação que incluiu guerreiros maori em trajes tradicionais.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte