Última hora

Em leitura:

Volta a França: Froome teve de correr o Mont Ventoux para chegar à meta

Desporto

Volta a França: Froome teve de correr o Mont Ventoux para chegar à meta

Publicidade

Chris Froome manteve a camisola amarela na Volta a França depois de uma 12ª etapa dramática. A meta teve de ser antecipada em seis quilómetros devido ao vento. A chegada passou a ser Mont Ventoux em vez de Chalet-Reynard.

E o momento que marcou o dia ocorreu muito perto do fim da tirada:a pouco mais de um quilómetro da meta Chris Froome seguia na frente, com o australiano Richie Portee do holandês Bauke Mollema, quando a moto da organização foi obrigada a parar de forma brusca por não conseguir passar entre o público. Os três ciclistas acabaram por cair.

A bicicleta de Froome ficou demasiado destruida, mas o britânico não desistiu e fez o resto do percurso a correr enquanto esperava por uma nova bicicleta. Ainda experimentou uma, mas os encaixes dos pedais não funcionavam e só recebeu outra a cerca de 300 metros da meta.

Chris Froome chegou a perder a camisola amarela. Mas mais tarde, o júri da prova decidiu que o britânico ficaria com o mesmo tempo de um dos envolvidos no acidente e assim manteve a liderança na geral.

Thomas de Gendt (Lotto-Soudal) foi o vencedor desta 12ª etapa da Volta a França.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte