Última hora

Em leitura:

EUA: Tiroteio em Baton Rouge mata, pelo menos, três polícias

mundo

EUA: Tiroteio em Baton Rouge mata, pelo menos, três polícias

Publicidade

Em Baton Rouge, no Luisiana, nos EUA, vários polícias foram baleados. Fonte policial disse que três ou quatro terão morrido mas que, por respeito para com as famílias não serão avançadas, para já, outras informações. Até porque elas não são claras.

Um atirador foi, entretanto, baleado mortalmente, pela polícia, que procura agora garantir que este não trazia explosivos consigo. No local estão agentes das várias forças policiais dos EUA que acreditam haver outros atiradores a monte.

Poder-se-á ter tratado de uma emboscada, segundo os média norte-americanos, informação não confirmada pela polícia que terá recebido um telefonema de alguém que dizia que um homem “andava pela autoestrada com uma arma”. Quando a polícia chegou ao local um homem abriu fogo sobre eles. O tiroteio não terá acontecido muito longe da esquadra de polícia.

Esta cidade foi palco, no início do mês, de um drama que acabou com a morte de Alton Sterling, um afro-americano de 37 anos, morto por dois polícias brancos. Mais um caso que chocou os EUA. Dois agentes da polícia concretizaram aquilo a que se pode chamar uma execução. Sterling, casado e pai de cinco filhos, que foi deitado no chão algemado e foi baleado por um dos agentes. A polícia de Baton Rouge apreendeu, entretanto, o vídeo deste assassinato, gravado pelas câmaras de uma loja de conveniência, que está a ser investigado pelo Departamento de Justiça dos EUA.

Mas este é um de muitos casos, e falamos dos mais recentes. Philando Castile, também afro-americano, foi abatido por um polícia branco em Falcon Heights, no Minnesota.

Na sequência destas situações as manifestações e a violência nas ruas voltou a aumentar nos últimos dias no país.

No início do mês, depois destes incidentes, um homem matou a tiro, em Dallas, cinco polícias. Um outro polícia foi baleado em Mineápolis, no Minnesota.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte