Última hora

Em leitura:

Putin estende mão a Erdogan enquanto França duvida da fiabilidade de Ancara

mundo

Putin estende mão a Erdogan enquanto França duvida da fiabilidade de Ancara

Publicidade

A União Europeia não vai passar um “cheque em branco” ao presidente turco após o golpe militar falhado de sexta-feira.

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Marc Ayrault exigiu que o país respeite as regras do Estado de Direito e da democracia europeia, durante uma entrevista ao canal público do país.

Ayrault exprimiu igualmente reservas sobre a fiabilidade do governo de Ancara na luta contra o grupo Estado Islâmico.

“Não queremos ver purgas. O Estado tem que funcionar plenamente. Aqueles que tentaram violar a democracia turca têm que ser julgados no quadro do Estado de Direito. Não queremos ver um poder arbitrário, mas uma democracia reforçada”.

Uma mensagem que deverá ser recordada pelo Conselho dos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, durante a reunião desta segunda-feira em Bruxelas.

Um discurso diferente daquele vindo de Moscovo, onde o golpe falhado parece selar a reconciliação entre Tayyip Erdogan e Vladimir Putin.

Os dois presidentes deverão reunir-se na primeira semana de Agosto, pela primeira vez desde o incidente que levou à queda de um caça russo, junto à fronteira com a Síria, em Novembro.

Putin telefonou este domingo a Erdogan para desejar-lhe, “um rápido regresso à ordem constitucional e à estabilidade”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte