Última hora

Em leitura:

Turquia: Fethullah Gülen acredita que Erdogan pode ter simulado golpe de Estado para reforçar apoio popular

mundo

Turquia: Fethullah Gülen acredita que Erdogan pode ter simulado golpe de Estado para reforçar apoio popular

Publicidade

O clérigo Fethullah Gülen é apontado pelo governo turco como o principal responsável pela tentativa de golpe de Estado desta sexta-feira. Gülen, que está exilado nos Estados Unidos acredita que Erdogan pode ter simulado esta ação para reforçar o apoio popular.

Numa entrevista concedida na Pensilvânia, o clérigo lembrou que “os amigos que ouviram Erdogan disseram-me que quer atribuir-nos a culpa da tentativa de golpe de Estado, há dois dias que fala de forma amarga. Como alguém a quem já tentaram derrubar, aconselho o povo turco a não apoiar qualquer golpe de Estado. Sou uma pessoa que acredita que a democracia não pode ser conquistada, nem um governo republicano pode proteger-se, nem a Turquia se pode integrar no mundo através de golpes de Estado. Existe a possibilidade de que este cenário tenha sido criado pelos próprios governantes. Ainda não sabemos tudo o que aconteceu, por isso todas as hipóteses estão em aberto”.

Recorde-se que Fethullah Gülen foi aliado do governo turco até 2013, altura em que se converteu num dos principais críticos de Erdogan.

Fethullah Gülen é um dos líderes religioso islâmicos mais reconhecidos em todo o mundo. Vive desde 1998 em Saylorsburg, na Pensilvânia, Estados Unidos. É considerado um moderado e coordena um movimento de inspiração islâmica. Gülen foi durante vários anos aliado de Erdogan, a quem deu apoio. Até que em 2013 passou a ser considerado como uma ameaça ao Governo turco. Foi acusado de ter estado por detrás da investigação a um escândalo de corrupção que atingiu vários membros do Governo, incluindo a família de Erdogan. Em 2014, um tribunal turco chegou a emitir um mandado de captura de Fethullah Gülen, acusando-o de liderar um “grupo terrorista” com intenção de derrubar Erdogan.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte