Última hora

Em leitura:

Ativistas israelitas e palestinianos juntos no grupo "Combatentes pela paz"

cinema

Ativistas israelitas e palestinianos juntos no grupo "Combatentes pela paz"

In partnership with

O documentário “Disturbing the Peace” mostra um grupo de antigos inimigos que decidiram substituir as armas por ramos de oliveira. De um lado, estavam soldados israelitas, do outro, combatentes palestinianos. Agora, eles formam um só grupo chamado os combatentes pela paz.

Apesar da mensagem pacífica do documentário, uma das ativistas palestinianas, Shifa al-Qudsi, não foi autorizada a assistir à projeção do filme no Festival de Cinema de Jerusalém.

O coordenador do projeto, o israelita Udi Gur, lamenta a ausência da ex-combatente. “Se não os deixam passar, como é que as pessoas em Israel vão saber da existência desta voz pacífica na sociedade palestiniana? O Nelson Mandela dizia que era preciso fazer as pazes com o inimigo. A Shifa era nossa inimiga mas agora pode ser nossa amiga. Se não dermos as mãos, vamos perder”, disse o responsável.

Shifa al-Qudsi passou seis anos na prisão antes de aderir ao grupo dos combatentes pela paz.

“A autorização de entrada foi-me negada pelo departamento de segurança de Israel, não sei por que razão. Tenho apelado à paz desde que saí da prisão”, contou a ativista palestiniana.

Corealizado por Stephen Apkon e Andrew Young, o documentário conta passo a passo a transformação de dois grupos inimigos num grupo pacifista. “Disturbing the Peace” deverá ser apresentado em vários festivais de cinema no mundo inteiro. A exibição comercial está prevista para o final do ano.

Artigo seguinte