Última hora

Última hora

Os melhores do atletismo mundial reúnem-se na Hungria com os Jogos Olímpicos em perspetiva.

A 6ª edição Memorial István Gyulai aconteceu entre 17 e 18 de julho, em Székesfehérvár na Hungria.

Em leitura:

Os melhores do atletismo mundial reúnem-se na Hungria com os Jogos Olímpicos em perspetiva.

Tamanho do texto Aa Aa

A 6ª edição Memorial István Gyulai aconteceu entre 17 e 18 de julho, em Székesfehérvár na Hungria.

Este ano houve 19 eventos internacionais no programa, mais do que nunca. Como de costume, participaram concorrentes de topo, entre campeões olímpicos e mundiais.

Entre eles, por exemplo, o campeão olímpico queniano, David Rudisha, que ganhou os 800 metros.

“Esta foi a minha última prova antes do Rio. Tenho estado bem, a preparação tem sido muito boa e eu sei que estou em boa forma. Então, olho apenas para a frente e o quão rápido eu posso ser antes de chegar ao Rio,” afirmou David Rudisha

No Memorial, foi a 95ª prova em que o jamaicano Asafa Powell correu os 100 metros em menos de 10 segundos (9,92), mas, mesmo com esse desempenho, não conseguiu bater o sul-africano Akani Simbine que venceu com a sua melhor marca pessoal (9, 89).

“Estou satisfeito. Poderia ter sido uma corrida melhor… mas esta foi a minha primeira corrida desde que me lesionei, por isso é uma boa corrida,” declarou Asafa Powell no final da prova.

Uma grande vitória para Akani Simbine, que persegue sonhos maiores: “estou pronto para Jogos Olímpicos e para a final olímpica. E na final tudo é possível.”

Simbine também venceu em 200m. Distância que na competição feminina foi ganha por Veronica Campbell-Brown, campeã olímpica e mundial.

Nos 100m, a vitória coube à nigeriana Blessing Okagbare, com 10,92, mas o vento estava acima do legalmente permitido. (+2,6 m / s).

A campeã olímpica Valerie Adams, da Nova Zelândia, na sua última tentativa, ganhou o lançamento do peso com 20,19m.

Nos 110 metros barreiras, o melhor do Mundo, o jamaicano Omar McLeod, caiu e não ganhou. A vitória sorriu ao medalha de prata no Campeonato da Europa de 2016, o húngaro Baji Balázs venceu com 13,33.

“Na corrida de obstáculos, não basta ser bom no papel. Se caíres a tua velocidade não serve de nada. Temos de ser fortes mental e fisicamente. Por isso, fui o melhor hoje,” afirmou Baji Balázs.

Nos 400 metros o campeão olímpico Kirani James venceu por com um tempo de 44,60.

No lançamento do disco, o medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2004, o húngaro Zoltán Kővágó venceu com 67,13 m.

Os organizadores do Memorial Gyulai pretendem realizar uma competição de maior prestígio no ano que vem.

Durante os próximos 3 anos, o Memorial terá residência fixa em Székesfehérvár

Todos os resultados aqui