Última hora

Em leitura:

Turquia declara Estado de Emergência de três meses

mundo

Turquia declara Estado de Emergência de três meses

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

A Turquia declarou o Estado de Emergência.

O presidente, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que a medida vai prolongar-se por três meses, o tempo para que o Governo tome medidas rápidas e eficazes contra os apoiantes da tentativa do golpe de Estado da última sexta-feira.

O anúncio de Erdogan foi feito em direto na televisão, perante os ministros do Governo, após uma reunião com o Conselho de Segurança Nacional.

“O propósito de declarar o estado de emergência é, de facto, para ser capaz de tomar as medidas mais eficientes para remover esta ameaça, o mais rapidamente possível. Esta é uma ameaça à democracia, ao Estado de direito e aos direitos e à liberdade dos nossos cidadãos”, acusou.

O governante afirmou que os cabecilhas do golpe, que estão a ser investigados, pertencem à “organização terrorista” de Fethullah Gullen, exilado nos Estados Unidos da América.

“Os indivíduos deste grupo, alegadamente membros da organização terrorista de Fethullah Gullen, atacaram o seu Estado e sua nação usando aviões, helicópteros, tanques e todo o tipo de armas.”

Recep Tayyip Erdogan afirmou, ainda, que cerca de 11 mil pessoas foram detidas, na Turquia, nos últimos dias por estarem ligadas à tentativa de golpe de Estado.

Ancara suspendeu, ainda, o emprego a 55 mil pessoas, acusados de serem simpatizante de Fethullah Gullen, que negou qualquer implicação nos atos de 15 de julho.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte